Notícias

Saneamento em discussão

Saneamento em discussão

Água potável, destinação do lixo sólido e esgotamento sanitário, esses três eixos que compõe o saneamento básico, tão importante para o bem-estar da comunidade e a garantia de saúde pública, têm sido constantemente debatidos em Rolim de Moura em busca de soluções aos problemas acarretados pela falta de um serviço eficiente que os contemple.

Reconhecido pelas autoridades públicas como um desafio, na Capital da Zona da Mata não tem sido diferente. Entre tantas dificuldades enfrentadas na cidade, a destinação do lixo sólido que até então é despejado em um lixão público começou a ser solucionada nesse ano, com a contratação de uma empresa para a construção de um Aterro Sanitário e prestação de serviços de coleta.

Até então, bairros da cidade, por anos sofreram as conseqüências da falta de atenção do poder Público Municipal, com períodos em que comunidades ficaram sem a coleta de lixo por quase um mês, resultando em acúmulos de resíduos sólidos em frente às casas. A assinatura da ordem de serviço aconteceu em 12 de Março, firmando um compromisso entre a Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Obras e a Coenco para os serviços de coleta, transporte e tratamento dos resíduos sólidos.

Segundo o Prefeito Sebastião Dias Ferraz, “Tião Serraia”, a terceirização foi a alternativa para contemplar a população com um serviço de qualidade e que também sanou a preocupação do Executivo Municipal com os constantes problemas de caminhões quebrados. Atualmente, os aterros sanitários são a forma mais segura e econômica de dispor o lixo. Essa prática é capaz de reduzir os impactos ambientais da queima de combustível fóssil, minimizando o efeito estufa e a produção de chuva ácida.

O esgotamento sanitário também foi motivo de amplas discussões, até que iniciou em 2010, após um convênio entre a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e a Prefeitura, no valor de R$15 milhões, as obras para contemplar tais serviços. Ao todo, serão investidos mais de R$ 100 milhões no setor, assegurados pelo PAC 2, o que garantirá 100% de cobertura de atendimento no perímetro urbano. Até que o serviço seja concluído cada habitação tem dependido ainda de fossas sépticas, que segundo ambientalistas contribuem para a poluição do lençol freático.

Ainda debatendo os eixos do Saneamento Básico em Rolim de Moura, aconteceu na noite da última segunda-feira, no auditório da Câmara de Vereadores, uma audiência pública para apresentação da Minuta do Edital da Licitação e a da Minuta do Contrato de Concessão Pública dos Serviços Públicos e Abastecimento de Água Potável do Município de Rolim de Moura, que assim como em outros municípios são alvos constantes de reclamações da população.

 

PARTICIPAÇÃO

A audiência teve grande participação popular, além de servidores municipais, servidores da Caerd e autoridades como vereadores, secretários municipais, dentre outros.

A audiência foi conduzida pela secretária municipal de Compras e Licitações, Ester Calaine, e pelo advogado Carlos Colman, Consultor na área de Saneamento Básico da Fundamento MCP Consultoria, empresa que presta assessoria a prefeitura na Revisão do Plano Municipal de Saneamento Básico.
Durante a audiência foi apresentado o Plano de Trabalho que tem por objetivo estabelecer as ações e atividades que deverão orientar a concessão para a prestação dos serviços de abastecimento de água potável no âmbito do Município.
 

O prazo da concessão é de 30 anos, contados da data de transferência da operação da empresa atual Caerd a Concessionária Vencedora do Certame, podendo ser prorrogado por igual período.
“Acredito que esta audiência foi muito necessária para que a população possa saber mais sobre os trâmites para termos estas melhorias. Esta questão do saneamento básico é muito séria e precisa ser divulgada. Hoje em dia corremos o risco de infectarmos o lençol freático com os poços, então, quanto antes isso for resolvido, antes teremos a garantia da nossa saúde”, falou o dentista Fábio Souza

Água potável, destinação do lixo sólido e esgotamento sanitário, esses três eixos que compõe o saneamento básico, tão importante para o bem-estar da comunidade e a garantia de saúde pública, têm sido constantemente debatidos em Rolim de Moura em busca de soluções aos problemas acarretados pela falta de um serviço eficiente que os contemple.

Reconhecido pelas autoridades públicas como um desafio, na Capital da Zona da Mata não tem sido diferente. Entre tantas dificuldades enfrentadas na cidade, a destinação do lixo sólido que até então é despejado em um lixão público começou a ser solucionada nesse ano, com a contratação de uma empresa para a construção de um Aterro Sanitário e prestação de serviços de coleta.

Até então, bairros da cidade, por anos sofreram as consequências da falta de atenção do Poder Público Municipal, com períodos em que comunidades ficaram sem a coleta de lixo por quase um mês, resultando em acúmulos de resíduos sólidos em frente às casas. A assinatura da ordem de serviço aconteceu em 12 de março, firmando um compromisso entre a prefeitura, através da secretaria Municipal de Obras e a Coenco para os serviços de coleta, transporte e tratamento dos resíduos sólidos.

Segundo o prefeito Sebastião Dias Ferraz, “Tião Serraia”, a terceirização foi a alternativa para contemplar a população com um serviço de qualidade e que também sanou a preocupação do Executivo Municipal com os constantes problemas de caminhões quebrados. Atualmente, os aterros sanitários são a forma mais segura e econômica de dispor o lixo. Essa prática é capaz de reduzir os impactos ambientais da queima de combustível fóssil, minimizando o efeito estufa e a produção de chuva ácida.

O esgotamento sanitário também foi motivo de amplas discussões, até que iniciou em 2010, após um convênio entre a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e a prefeitura, no valor de R$15 milhões, as obras para contemplar tais serviços. Ao todo, serão investidos mais de R$ 100 milhões no setor, assegurados pelo PAC 2, o que garantirá 100% de cobertura de atendimento no perímetro urbano. Até que o serviço seja concluído cada habitação tem dependido ainda de fossas sépticas, que segundo ambientalistas contribuem para a poluição do lençol freático.

Ainda debatendo os eixos do Saneamento Básico em Rolim de Moura, aconteceu na noite da última segunda-feira, no auditório da Câmara de Vereadores, uma audiência pública para apresentação da Minuta do Edital da Licitação e a da Minuta do Contrato de Concessão Pública dos Serviços Públicos e Abastecimento de Água Potável do Município de Rolim de Moura, que assim como em outros municípios são alvos constantes de reclamações da população.

FONTE: http://www.diariodaamazonia.com.br/index2.php?sec=News&canal=&id=14914


Deprecated: Non-static method Zend_Filter_Int::filter() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/construcoecoenco/library/Util/FrontendController.php on line 118